Prefeitura Municipal de Vista Alegre, 18 de Janeiro de 2022
Prefeito decreta emergência por conta da estiagem
Quinta - Feira, 30 de Dezembro de 2021
São distribuídos, em média, 96 mil litros de água por dia às localidades mais afetadas
O prefeito de Vista Alegre, Zairo Riboli, decretou nesta terça-feira, 28 de dezembro, situação de emergência no município por conta da estiagem. Agora, é aguardada a homologação por parte do governo do Estado.
A falta de chuvas ocasiona prejuízos no meio rural e comprometimento das reservas de água. Apesar de a Secretaria da Agricultura ter concentrado esforços no segundo semestre de 2021 na abertura de fontes e bebedouros em pontos estratégicos, é necessário encaminhar caminhões-pipa às localidades desabastecidas. São distribuídos, em média, 96 mil litros de água por dia em socorro às pessoas afetadas. “Destinamos para a tarefa três caminhões-pipa, com capacidade média para 8 mil litros cada. Estamos fazendo, em média, quatro cargas diárias em cada um”, expôs o secretário da Agricultura, Gabriel Piaia.
Os prejuízos estimados em levantamento do escritório municipal da Emater-RS/Ascar passam de 60% nas culturas de milho, 20% de soja e 20% na bacia leiteira, que estão entre as principais atividades agrícolas de Vista Alegre. Dos pouco mais de 2,7 mil habitantes, 58% são agricultores e correspondem a 85% da arrecadação do município.
A previsão é de que as chuvas permaneçam abaixo da média pelo menos pelos próximos três meses no Rio Grande do Sul por influência do fenômeno La Niña, o qual ocorre quando as águas do Leste do Oceano Pacífico ficam mais frias do que o normal e inibem a formação de nuvens que trariam umidade à região Sul.
 
Fotos: Divulgação
Prejuízos nas lavouras de milho passam de 60%
 
Afetada pela estiagem, bacia leiteira está entre as principais atividades agrícolas do município
Fonte: Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Vista Alegre
FOTOS